ABASTECER COM ETANOL NO RN NÃO COMPENSA

Com o preço médio do litro do etanol a R$ 2,651, o equivalente a 85,54% do valor cobrado os postos de serviços do Rio Grande do Norte, colocar álcool hidratado no tanque do carro é jogar dinheiro fora. Esta é a quinta maior relação etanol-gasolina do Brasil. De acordo com pesquisa feita pela Agência Nacional do Petróleo entre 28 de dezembro de 2014 e 3 de janeiro de 2015, o etanol só é competitivo em São Paulo, onde a relação é de 65,86%, Mato Grosso (66,01%), Goiás (67,32%), Paraná (67,64%) e Mato Grosso do Sul (69,05%).

Para compensar o maior consumo, o etanol só se torna competitivo se o preço ficar abaixo de 70% do da gasolina. No caso do Rio Grande do Norte, para que pudesse competir com a gasolina, o etanol deveria custar, no máximo, R$ 2,17.

De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), o RN tem uma frota de 30.174 veículos movidos exclusivamente a álcool, ou 2,9% da frota total. Os movidos somente a gasolina são 542.240.

Na pesquisa da ANP, encerrada em 3 de janeiro, o menor preço do etanol foi encontrado no posto Pinheiro e Filho, na Rua do Sol, Pitimbu (R$ 2,389) e o maior no JVC Comercial, da  Prudente de Morais.

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*