Agricultura busca novos mercados

Unir-se a outras associações formadas por agricultores de assentamentos rurais e formar uma cooperativa para negociar diretamente com as redes de supermercado do estado. Foi essa a ideia que o produtor rural Francisco Jalmir da Silva teve após participar de uma rodada de negócios durante o segundo dia da Feira Potiguar da Indústria – evento que começou na última quarta-feira e segue até hoje no Centro de Convenções, na Via Costeira.

FEIRA

Jalmir é presidente da Associação do Assentamento de Reforma Agrária de Riachão 2, em Ceará Mirim, e viu durante oito anos a produção de seu assentamento ser negociada por atravessadores por até metade do preço e sem nenhuma garantia de pagamento. Na rodada de negócios de ontem, o produtor vislumbrou a oportunidade de negociar diretamente com os empresários. “Passamos oito anos vendendo toda a nossa produção para os atravessadores. Isso só mudou há dois anos, quando passamos a vender também para prefeituras e colégios”.

Hoje, 20% do que o assentamento produz é vendido para atravessadores. Percentual que, segundo ele, deverá cair em breve. “Queremos vender direto para os supermercados”, afirma o agricultor, que admite enfrentar dificuldades na hora de negociar diretamente com os supermercadistas da região.

“Já visitamos vários, mas eles não nos recebem e quando nos recebem dizem que já tem os seus fornecedores”, relata Gilmar Bernado da Silva, também produtor rural do assentamento Riachão 2. Dificuldade que parece ter sido superada durante o encontro de ontem. “Conversamos com vários empresários. Eles anotaram nossos contatos e ficaram de ligar. Vamos levar algumas amostras dos nossos produtos”, disse.

Segundo o Serviço de Apoio à Micro e Pequena Empresa no RN (Sebrae/RN), que tem realizado as rodadas de negócios, 15 supermercadistas participaram do encontro com os produtores do Mato Grande ontem. Alguns, como Marcus Sérgio Soares Ferreira, dono e gerente do Supermercado Econômico, fecharam negócio. “Conversei com representantes de várias associações de produtores. Fechei negócio com um agricultor que produz jerimum e macaxeira. Consegui negociar um bom preço e a plantação fica na mesma região do meu supermercado”, afirmou ele, que é de João Câmara e veio a Natal para participar da rodada.

Apresentar o produto de outra forma e até buscar novos mercados, como fizeram os agricultores, não deixa de ser uma inovação para os produtores rurais, destaca Maiza Pessoa, gerente da unidade de Acesso ao Mercado do Sebrae. Enquanto Gilmar e Jalmir inovavam ao imaginar uma melhor forma de colocar seus produtos no mercado, o tema era debatido num dos auditórios do evento com empresários de todos os ramos, incluindo da agropecuária.

Fonte: TN

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*