COM APENAS OITO MESES DE EXISTÊNCIA, PREVIDÊNCIA PRÓPRIA DE RIACHUELO ACUMULA ROMBO DE MAIS DE 176 MIL REAIS

propria

Alerta Total

Depois de dois meses que a Câmara Municipal de Riachuelo requereu os extratos bancários da Previdência Própria do município sem obter resposta do órgão, o mistério que envolvia as contas do instituo foi finalmente revelado em reunião do conselho fiscal e deliberativo ocorrida no último dia 26.

E o resultado da reunião, que foi exposto pela presidente do IPR, Katarina Karla Batista (que coincidentemente é prima da prefeita), está sendo motivo de grande preocupação para os funcionários da Prefeitura de Riachuelo.

O fato é que em apenas oito meses de sua criação a previdência própria local, já acumula prejuízo na regularidade dos seus repasses, pois segundo declaração da presidente do órgão, nos oito meses de funcionamento a prefeitura deixou de depositar a parcela patronal de cinco meses: maio, junho, julho, agosto e setembro, somando esse atraso o valor de R$ 176.919,30; sendo feito o repasse integral do patronal e servidor somente do mês em que foi criada, abril e recentemente o mês de outubro.

Devido a mau gerência do executivo municipal no repasse das parcelas previdenciárias que causaram o déficit na conta do órgão, a prefeita do município, Mara Cavalcanti, já pediu o parcelamento junto a previdência própria – IPR .
A prefeita parcelou o débito de mais de 176 mil reais em 36 parcelas na quantia de R$ 4.985,43, portanto, durando a negociação até o final do mandato da gestora que termina em 2016.

O fato é que devido ao parcelamento feito logo no início da sua fundação, diminuiu a expectativa de vida da Previdência Própria de Riachuelo, conforme cálculo atuarial realizado antes da sua criação.

FONTE: Blog Aldo Araújo

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*