Prefeito anuncia que Guamaré foi contemplada com Oficina Ortopédica

Segundo o IBGE, o Rio Grande do Norte é um dos estados brasileiros com o maior percentual de pessoas com deficiência, sendo quase 30% da população. A Prefeitura de Guamaré, através de uma ação integrada entre várias secretarias da gestão municipal deu início nesta quarta-feira, 18, as ações alusivas ao Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência com uma boa notícia.

O prefeito Adriano Diógenes anunciou durante o primeiro de uma série de eventos da Semana da Pessoa com Deficiência, que o projeto do município para construção da Oficina Ortopédica, foi aprovado pelo Ministério da Saúde e que em breve, Guamaré estará recebendo os recursos para iniciar a instalação de mais esse equipamento de saúde.

Através da oficina, os pacientes atendidos pelo CER serão beneficiados com a produção de órteses e próteses, coletes, botas, palmilhas, sapatos para pé diabético e pé congênito, e meios auxiliares de locomoção, como cadeiras de rodas e de banho, muletas, bengalas e andadores. “Guamaré tem um trabalho de reconhecimento nacional dentro da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência, foram anos de dedicação para construirmos juntos este legado. Tinha certeza que o Ministério da Saúde atenderia nosso pleito”, disse o prefeito em sua fala, sendo bastante aplaudido.

A programação foi iniciada com uma caminhada pelo Centro da cidade com a participação de profissionais de rede de cuidados com as pessoas com deficiência, que terminou no Centro de Especialidade em Reabilitação-CER, onde aconteceu uma palestra com o presidente do Conselho Estadual dos Direitos das Pessoas com Deficiência, José Odon Abdon e a apresentação do Grupo Mãos que Cantam do NUMEESP, além de orientações sobre o Passe Livre para pessoas com deficiência.

“Estamos diante de uma oportunidade ímpar para que possamos discutir avanços pertinentes às ações para às pessoas com deficiência”, disse José Odon Abdon. Ele chamou atenção ao fato de que a Lei Brasileira de Inclusão, apesar de ser vista como avançada, possui algumas incorreções “e, às vezes, incorreções graves. Por exemplo, o símbolo internacional de acesso da pessoa com deficiência. Infelizmente, a Lei acabou com essa simbologia”.

Segundo José Abdon, atualmente se algum carro estacionado estiver adesivado com esse símbolo, com certeza será multado, porque ele foi substituído por uma credencial, que é móvel. “Qualquer pessoa pode usar essa credencial”, explicou. São parceiros da programação, as Secretarias Municipais de Assistência Social, Saúde, Esporte, Educação e Segurança Pública.

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*